Partilhar casa com amigos/as: Espetacular! 
Partilhar casa com desconhecidos: Oh Meu Deus, onde me fui meter!
Foi exactamente isto que pensei quando comecei a procurar casa em Coimbra, se fosse com os meus amigos, isto ia ser espetacular, mas como vão ser desconhecidas, será que me vai correr bem a brincadeira?
Bem, procurar casa não é fácil,e ainda se torna mais difícil quando a oferta é pouca, e quando tens muitas restrições, tais como: Catarina, não te quero a morar com rapazes, nem com os senhorios, certifica-te que a pessoa tem bom aspecto e que é de confiança, e não te esqueças de ver se a casa está mesmo em condições.... resumindo muita coisa tinha que estar bem... 
É realmente desesperante a procura, mas quando se encontra e como encontrar água num deserto... FINALMENTE!
Quando entrei na "República das Pipocas" (já intitulada assim pelas antigas moradoras), pensei: "isto vai ser o inferno", pois estava realmente convencida que seria a única caloira e desconhecida naquela casa.. de facto era a única caloira, mas após ter enchido um rio com as lágrimas derramadas e os pais, avós, namorado e mana terem ido embora, começou a fase de conhecer quem estava comigo...
5 raparigas, numa casa...3 delas amigas e 2 totalmente novas, bem correu tudo bem, para meu espanto.
Mas como tens sempre que retirar alguma aprendizagem de tudo o que vives:
-Nunca dês confiança demais, mesmo que as pessoas te pareçam as melhores do Mundo, lembra-te que estás a partilhar casa e que toda a confiança que dás pode levar a que invadam o teus espaço;
-Tenta entender que as pessoas mais recatadas (numa fase inicial), podem vir a ser as melhores pessoas do Mundo e que te apoiam em tudo o que precises;
-Assim que alguém abusar contigo, mais vale cortar logo, do que prolongar algo que não te vai levar a lado nenhum;
-Leva até ao fim a divisão de tarefas, cada um faz o que lhe compete (sempre e sem desculpas);
-Aproveita ao máximo a experiência, e as más pessoas, hão-de acabar por te deixar em paz.

E agora que está prestes a começar um novo ano, estou mais que pronta para viver ao máximo com as minhas novas rommates, que são amigas a sério e que vão dar vida, de novo, àquela casa.
A pior parte, é quando vês pessoas que adoras saírem prar nunca mais voltarem <3
Quantos de nós nunca cometeram erros no que toca a amizades? Quantos de nós nunca fez algo mal e durante muito tempo não quis saber?
Sempre fui uma pessoa que se importou bastante com os amigos, acho que sempre dei tudo de mim e por vezes não recebi nada em troca, mas também não podemos andar sempre à espera de ter algo em troca, principalmente nas amizades; mas continuando, tentei sempre ser uma amiga presente, mas houve alturas em que, por dar tanto me tornava um pouco egoísta.. Desde pequena que sou uma pessoa bastante ciumenta no que toca a tudo o que é meu, principalmente as pessoas, durante muito tempo achei que se temos um amigo, mais concretamente, melhor amigo/a, que essa pessoa quase que deve viver exclusivamente para ti e afastar todos os que a vêm como tal, ou seja, tenho uma melhor amiga, ela basicamente não deve pensar em outros amigos, porque supostamente já me tem a mim... É estúpido mas é que na realidade vivi muitos anos a pensar que isto era sem dúvida verdade.
Foi preciso sofrer um pouquito para compreender uma coisa, cada pessoa ocupa um lugar, e não se pode substituir ninguém, logo se tens um lugar conquistado no coração de alguém ele vai continuar a ser teu (a não ser que faças shit). Felizmente aprendi isto, mas aprendi também que quando algum amigo meu erra comigo (MUITO!) não deves deixar a tua vida parada à espera que façam as pazes, simplesmente continuo a viver a minha vida a pensar que se foi embora é porque não era assim tão importante.
O problema aparece quando há de facto alguém que fez muito mal e que de repente aparece, a precisar de ajuda! 
Não sou de todo uma pessoa orgulhosa, ponho muito facilmente o meu orgulho de lado e peço desculpa/desculpo, mas há situações em que não tenho vontade de desculpar simplesmente porque me habituei a viver sem ter aquela presença na minha vida! 
A questão é: Não é mais fácil tentar ajudar alguém que um dia te magoou do que um dia pensar que devias ter ajudado?
Fica a questão e a dica de que As Pessoas São Insubstituíveis! 


Como não foi possível a nossa linda presença num festival de Verão este ano, eu e o Nelson, decidimos ir, quase de escapadela até à Nazaré, 2 noites, 3 dias e foi muitooooo booom! (melhor do que ficar em casa a secar!)

Nunca tinha visitado aquele lugar, e confesso que gostei bastante, em questão de noite, bares, discotecas e outras coisas da noite não é muito famoso, é verdade, mas acaba sempre por ter alguma coisa e é muito movimentado, ou seja, acaba por não ser uma valente seca estar até à meia noite,1 da manhã na rua :)
Confesso que naquele sítio haviam 2 coisas que me apetecia estar sempre a fazer, que eram, comer e praia! 
Meu Deus, para quem aprecia (muito) marisco aquilo é espetacular...em cada restaurante lá se vi uma travessa de caracóis, outra de camarões, outra de ameijoa.... e gelados? Esse é outro forte, irresistíveis...
Fiquei fascinada com as mulheres, sempre com as suas saias, sentadas em cadeiras no meio dos passeios a perguntar quem quer quartos: "Meninos precisam de um quartinho?" "Então muito obrigada, boas férias!", nunca levei má resposta de nenhuma daquelas pessoas que ali ficavam até à meia noite a perguntar quem precisava de um quartinho; com um calor tremendo e elas com os seus lenços pretos nas cabeças, peles queimadas do sol, e quem as ouvisse falar do mar, pareciam enciclopédias! 
Sem dúvida que recomendo, pois é um lugar bonito, com uma boa praia, e muita comida! ( e não se esqueçam de levar uma boa companhia!) <3

Hotel: Adega Oceano 






Ora bem, assim que se aproxima o Verão, todos os teenagers começam a pensar "o que fazer nas férias?", as hipóteses são imensas: praia, campo, acampar, ficar em casa (isto não deveria contar), piscina, noite (muitanoite) e claro FESTIVAIS! 
Cada vez mais os festivais de verão estão na moda, e porque não?
Eis as boas razões para ir a um festival de verão: 
-Ao comprar um bilhete de acesso a todos os dias do festival, normalmente temos acesso a uns dias antes (3, 4) para aproveitar antes dos concertos começarem; 
-Noite 100% garantida;
-Alojamento (quando comprar bilhete geral tens campismo grantido!);
-Passar uns dias fora do mundo normal;
-E muita diversão mesmo! 
Claro que a parte mais difícil é convencer os papais e as mamães a deixarem ir, e a ajudarem a pagar alguma coisa (faz sempre falta)! 
Para mim este ano, foi impossível ir, pois o money não estica cá para estes lados e não deu, fiquei-me apenas por aqueles mais pertinho (Positive).  Mas para o ano, espero não falhar ao MEO SUDOESTE! Penso que seja talvez um dos melhores festivais! 

Por isso comecem já a pedir para o ano irem para o melhor verão de sempre! 


Aposto que muitos jovens neste momento estão num grande impasse nas suas vidas: FACULDADE!
As candidaturas já foram e agora resta esperar pelos resultados...

Quase de certeza que em todas as cabeças daqueles que pensaram em ir estudar longe das suas casinhas agora pensam: "Se realmente entrar longe, vou ou não?! Será que sou capaz?"
Bem, a minha experiência diz que SIM! Vão para longe das Mamãs, dos Papás, dos Manos/as e de toda a família. 
Sou do Porto e fui estudar para Coimbra, passei agora para o 2º ano e digo-vos, não há melhor! É claro que se passa por toda aquela dificuldade das saudades, do medo e muita coisa, mas no fim vão agradecer por ter tido coragem para tal! Vão encontrar pessoas espetaculares, fazer amigos para a vida e tornarem-se um pouco independentes, gerirem vocês as vossas vidas sem ninguém a comandar! e acreditem que têm coragem para isso! 
Força nisso pessoal (e pensem seriamente em Radiologia na ESTES'C) <3
Desde muito pequena que adorava escrever tudo o que fazia, tudo o que encontrava de novo... as paixões pelos diários vinha daí, era capaz de escrever no meu diário mais que uma vez por dia, mas também passava semanas sem lá ir, sempre que nada de novo acontecia!
Com o avançar das tecnologias, já há muito que tinha em mente criar um blog, não com o intuito de cá vir todos os dias contar o que se passa na minha vida, apenas para contar algumas coisas (interessantes) da minha vida!
Por isso vamos lá ver como isto corre :')
I hope you like it <3

Arquivo do blog

Catarina Couto. Com tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog