Chegou na Quinta-feira, ao fim a minha primeira semana de praxe. Em primeiro lugar gostava apenas de explicar que a praxe é algo de muito importante para a integração de novos alunos numa faculdade/universidade/escola superior, é a melhor forma de conhecer a instituição, colegas de turma e de curso, abre as portas para boas relações e futuras amizades.
Na segunda-feira iniciou-se a primeira semana de aulas na ESTESC, o que significa, CALOIROS :) No meu curso entrarm 29 girls e 1 boy, o que para ser sincera não ajuda muito à praxe, pois os rapazes são sempre mais desinibidos e acabam por alinhar nas coisas mais facilmente.
Decidimos que obter respeito por parte dos caloiros era de facto o primeiro e mais importante passo, mas não o queríamos fazer da maneira tradicional: berrar, berrar, berrar... apenas o queríamos fazre quando fosse realmente necessário, consideramos que conseguimos obter igual respeito sem andar aos berros de um lado para o outro... 
Para grande tristeza minha, muitas não perceberam a essência da praxe, não perceberam o respeito que, enquanto caloiros têm que ter por aquilo que estamos a vestir, ou seja, pelo traje académico...Começaram as lágrimas, sinceramente nunca vi tanta gente a chorar por causa da praxe, porque era duro, porque não gostavam...e só estávamos no primeiro dia... 
Terça-feira foi o dia em que mais nos faltaram ao respeito, por mais que mandássemos, não paravam de nos olhar nos olhos, de se rirem na nossa cara, de recusar ordens, enfim.... Para castigo, quarta às 8.30h (eu com uma directa em cima) lá estávamos, poucos mas bons, preparados para uma praxe física e intensa, que foi remédio santo, pelo menos para aquele dia.. 
Temos andado super atarefados a treinar a Apresentação do caloiro, que se vai realizar na segunda, e na qual temos que ficar num bom lugar (só o 1º é bom) :)
Gostaria de dizer que não é por se ter uma afilhada que se vai mudar a forma de praxar aquela pessoa, no que me toca a mim, essa pessoa terá que fazer o mesmo que os outros e de forma correcta, não escolham madrinhas/padrinhos, para isso senão , vai correr mal!! 
É bom praxar, é bom ver que tudo o que o ano passado fiz agora é reconhecido e que tenho o direito de praxar tanto quanto fui praxada, mas dá saudades não estar ali de 4, à beira deles, no chão, na lama, ficar suja, divertir-me..
Porque na realidade a praxe é diversão, e custa que ninguém acredite quando dizemos: "Vocês vão mesmo ter saudades destes dias!" 

Segue-se a próxima semana, na qual espero que mais ninguém chore e que apenas se divirtam, tanto quanto eu me diverti :') 
Boa Sorte, caloirinhos :)
Domingo, 8 de Setembro de 2013, último dia da Feira Medieval de Leça do Balio! Infelizmente apenas pude ir no último dia, mas lá fomos visitar :) 
Sempre que passo a entrada de uma feira medieval sinto-me num Mundo diferente, esqueço um pouco o que vivemos, a altura em que vivemos, as mentalidades recentes e acho que me perco um pouco num Mundo que confesso acho extraordinário! 
A começar pelas vestes, qual menina não adoraria ter um vestido ornamentado, com aquele aspecto mesmo antigo? Toda aquela magia dos cavaleiros, das bruxas, dos curandeiros, das cartomantes, das pedras contra o mau-olhado, ai fazem-me mesmo sonhar com uma visão do Mundo diferente e talvez mais bonita do que a actual...
É natural nestas feiras vermos animais que normalmente não se vêm mais de perto, e as corujas deixam-me espantada! Animais atentos, que tão depressa sentimos que nos focam como no segundo a seguir estão com a cabeça noutra direcção! E mais uma vez as corujas e os mochos lembram-me um tempo distante (que um dia espero ter bem perto de mim numa parte do meu corpo)!
Agora falando de comida? Alguém consegue ir a uma feira medieval e não comer nada? Aqueles enormes crepes, feitos de uma maneira forma do normal, os pães com chouriço (realmente com chouriço e não só pão) feitos em forno de lenha, aquelas gomas enormes que nos fazem crescer água na boca e ter que sair de lá rapidamente para não babar....e as bebidas? Normalmente é a ginjinha que satisfaz as minhas delícias, um copinho de chocolate e...ai que escorrega tão bem :) 
Para o ano, gostava de fazer um roteiro de Feiras Medievais...há quem diga: "é sempre a mesma coisa" e na verdade é, é sempre igual, entrar numa feira medieval e sentir a entrada num conto de fadas, bem real e perto de nós! e também não sempre a mesma coisa comer, beber e dormir? Então? O espírito com que vamos é o que faz que cada vez que lá vamos seja única :)  
Peço desculpa pela falta de fotografias, mas a cabeça esqueceu a máquina e isto dos telemóveis à noite não é grande coisa :s

Ontem foi dia de sessão de cinema cá em casa, com ele :')
O filme foi escolhido por mim e como já há muito tempo que quero  ver "Safe Haven" ontem foi de facto o dia! Pipocas, coca-cola, cama, luzes apagadas it's cinema time :)
Para quem está habituada a ver filmes do grande Nicholas Sparks este foi mais um emocionante filme que nos leva a pensar que sabemos tudo do filme quando na realidade não sabemos nada!
O filme é sem dúvida, para mim, um romance, puro, mas com todos o suspense e mistério que Nicholas Sparks nos habituou. Uma emocionante história, que relembra mulheres que sofrem diariamente sem coragem para agir...
Espero ter deixado um bocadinho de curiosidade...segue-se "Um Homem com Sorte" <3


Arrependo-me do último post que fiz... mas ao memso tempo, não me arrependo! Porque foi graças a ele que fizemos as pazes, foi graças a ele que ele veio ter comigo, que falamos, discutimos e finalmente....fizemos as pazes!
Foram 4 longos dias sem aquela pessoa ao meu lado, 4 longos dias sem um miminho, mas finalmente passou, e serviu para me aperceber que realmente devemos ter sido feitos um para o outro :)
Espero que isto não se torne  repetir, porque quando acontece sinto-me desamparada, com medo e bastante confusa, mas no final, o melhor de tudo são as pazes, o reencontro, o abraço, o cheiro e o beijo!
Peço desculpa por ter "enganado" quem leu o post, mas felizmente estamos juntos de novo e muito bem! 




Há 5 anos e meio que não sou uma rapariga solteira! Há 5 anos e meio que me habituei à presença de uma outra pessoa ao meu lado, de fazer planos com uma outra pessoa, e de ser feliz com uma outra pessoa! 
Hoje parece que terminou essa fase e que vou ter que começar a desenrascar-me sozinha, vou ter que aprender tudo de novo, mas desta vez sozinha! 
O fim de um relacionamento é sempre mau, mas ainda é pior quando sabes que não tens culpa e que não fizeste nada que justificasse determinada atitude! A verdade é que custa saber que foi tudo por água abaixo, mas se realmente foi por água abaixo CALMA! é porque havia um motivo muito grande para isso, e o destino está traçado, apenas tens que fazer algumas escolhas! a minha neste momento é aceitar tudo o que se passou, apanhar uma valente borracheira e amanhã chorar o dia todo...se é a melhor opção? Não, mas não consigo por vezes rebaixar-me, principalmente quando sei que tenho razão e que nada fiz para estragar tudo!
Não estou habituada a estar sozinha, não gosto de estar sozinha, não me sinto bem, mas vou ter que aprender e se todos conseguem eu hei-de conseguir! Apenas quero deixar aqui uma coisa, nunca mudem a vossa personalidade por nenhum rapaz, nem mesmo por aquele que pensam ser o vosso Príncipe Encantado! Limar arestas é uma coisa, mudar é outra! 

Todos os casais têm discussões, algumas mais acesas, outras mais "soft's" mas todos têm (algo estará mal senão têm)! 
A minha relação não é uma excepção à regra, em 5 anos e meio de namoro, acho que não houve um mês em que não existisse uma discussão! 
Desde que comecei a namorar decidi adoptar uma postura diferente, sem problemas, ter o meu espaço e ele o dele e termos como é lógico o nosso espaço também! 
Apesar de namorarmos há muito tempo, sempre discutimos muito, coisas mínimas e isso levou a que eu até gostasse de uma ou outra zanga, porque de seguida vinha o "fazer as pazes", que é a melhor parte de qualquer discussão... Felizmente sempre fui uma pessoa que quando discute, diz tudo, não guardo nada para mim, posso até arrepender-me do que digo mas digo, porque fico realmente aliviada e sinto que não fiquei nada por esclarecer, ele e o contrário, daí que quando ele toma uma atitude diferente fico sem saber o que fazer e fico atrapalhada como é lógico! 
Acabamos de ter uma daqueeeeeeeeelas discussões, e, cada qual foi para a sua casa com a sua razão e com a sua cara de Jumbo, a pensar mil e uma coisas que nos apetecia fazer um ao outro, a mim por exemplo, neste preciso momento apetecia-me esganá-lo (só um bocadinho xD), mas pronto! 
o que normalmente acontece é no dia a seguir a  uma discussão estamos juntos, conversamos de novo e resolvemos os nossos problemas! Se desta vez será igual? Não sei, espero que sim, mas às vezes o orgulho é muito e impede de muita coisa também!
Acima de tudo, nunca devemos esquecer a nossa personalidade, e nunca nos devemos submeter àquilo que o outro quer, (claro que tudo com o seu peso)! Devemos pensar sempre em nós, nunca anular os nossos interesses e tentar ser feliz ao máximo! É assim que as coisas se resolvem e é assim que um casal é feliz! Um feitio é feito de defeitos por isso apenas há que tentar conjugar as coisas! 
O que importa é que amamos a outra pessoa, isso é claro o mais importante! <3 Be happy

Arquivo do blog

Catarina Couto. Com tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog