Precisei de uns bons dias para ganhar coragem para fazer isto, mas acho que o tenho que fazer para que a minha consciência fique realmente tranquila...
Tu estás comigo praticamente desde o início, entraste de uma maneira muito abrupta na minha vida e foste saindo da mesma maneira, a verdade é que me culpo muito por termos deixado de ser aquilo que fomos durante muito tempo.
Estiveste comigo em situações bastante complicadas da minha vida, eras quase como a parte mais racional de mim, lembro-me de me lembrares quando estava na altura de estudar e lembro-me também de me dizeres quando era altura de parar ahah
Tenho saudades, saudades daquilo eu era maior parte das vezes que estava contigo, acho que era um pouco mais responsável.
Sei que no nosso segundo ano as coisas pioraram abruptamente e que muito provavelmente nunca mais serão iguais, mas isso não me impede de querer que voltem a ser, é lógico também que tendo em conta algumas das minhas atitudes contigo não deveria ter o direito de querer ou deixar de querer alguma coisa, na realidade fui eu que te afastei, fui eu que não soube separar as coisas, e sabes, estou realmente arrependida, porque agora podia ter tudo, a tua parte e a parte dos outros, enquanto que tenho a parte dos outros, mas só a parte de alguns se compara com a tua parte! Na verdade as pessoas que eu mais achava que poderiam dar-me aquilo que tu também me davas, são as que menos me dão e que obviamente menos recebem.
Tenho saudades de falar contigo, de tomar café contigo e até de fazer trabalhos/estudar contigo, porque contigo eu conseguia realmente fazer tudo e era feliz com isso.
Resta-me pedir desculpa por tudo, pelas vezes que me afastei, pelas vezes que não te quis ouvir, pelas vezes que ouvia mais o que os outros diziam do que aquilo que tu própria dizias, e quero que saibas que estou diferente, muito diferente, e gostava que acompanhasses a minha mudança, do pior para o melhor.
Continuo a gostar de ti da mesma maneira, apenas agora, não sei bem como te hei-de demonstrá-lo e gostava que fosse possível voltarmos a ser nós, como sempre fomos até eu estragar tudo :) <3






Arquivo do blog

Catarina Couto. Com tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog