Ás vezes sou uma pessoa insegura, sem muitas certezas de estar a fazer a coisa certa, mas existem aquelas alturas, em que, na minha cabeça está tudo tão explícito e tão claro, que provavelmente não haverá margem para dúvidas! E, é precisamente nesse momento que algo acontece e as dúvidas voltam...se neste momento tinha a certeza das minhas decisões e do que queria para aqui para a frente, acabou de cair tudo por terra de novo! Voltei completamente à estaca zero, e com a única certeza que tinha antes, que é sem dúvida, é melhor esperar! 
Estava a tentar ao máximo entrar nisto com uma nova perspectiva, aquela que achava eu, era comum na tua e na minha cabeça, mas afinal parece que não. Já o disse muitas vezes que sou uma pessoa difícil, e tu, melhor que ninguém sabes isso, e nunca chegarei a conclusões com atitudes como essas. Eu não preciso, nem quero ver nada, eu não preciso mesmo, porque sei o efeito que tem em mim e ao quereres que saiba e que veja só me fazes ficar com um grande nó na cabeça!
Sou daquelas pessoas que basta uma pequena coisa para abalar algo que até possa estar muito fortalecido!
E é incrível como escrever faz bem, porque acho que ao pensar em tudo que fica tão mal depois de estar tão bem, penso que provavelmente isto não me levará a nada de novo, a não a ser a voltar a ser uma pessoa nervosa e talvez ainda mais insegura! Obrigada, mas prefiro continuar como estava! 

Dica: Erros todos nós cometemos, mas cometer o mesmo erro vezes sem conta, deixa de ser "sem querer" e passa a ser cruel ;)
Desde que fui estudar para Coimbra que as férias começaram a soar de maneira diferente, agora ter férias significava passar os dias com as pessoas que queria estar durante todo o ano mas que não era possível! Rápido me apercebi que o Mundo não parava só porque eu vinha de férias e podia fazer coisas que habitualmente não podia...
Por muito que as pessoas tentem demonstrar uma coisa diferente a verdade é que cada faz a sua vida sem mim (porque na realidade eu cá não estou), não é porque chego para 2 semanas de férias que as pessoas têm que satisfazer todos os meus pedidos! Mas eu gostava, gostava que pelo menos 2 ou 3 pessoas percebessem que não tenho outra de maneira de "deitar para fora" o que tenho guardado durante um semestre a não ser nas férias, gostava que parassem um bocado do seu quotidiano e se lembrassem que estou cá! Gostava de não sentir o que neste momento sinto, que é, por um lado, preferia mil vezes estar em Coimbra!
Eu fiz amigos em Coimbra, encontrei uma vida com a qual sempre sonhei, mas não pensei nunca que isso fosse alterar de alguma maneira a forma como as pessoas que me tratassem quando eu voltasse a esta realidade!
É bastante contraditório o que sinto neste momento, se por um lado fico mesmo feliz por estar no Porto perto da minha família, por outro só quero que isto passe rápido, quero rapidamente voltar à agitação dos meus dias de Coimbra, quero voltar rápido aquela família que escolhi, os meus amigos!
Porque honestamente, cá já nada é a mesma coisa, as pessoas estão diferentes e agem de maneira diferente, se antes eu era a primeira da lista, para cafés, saídas ou até falar simplesmente por mensagens, neste momento que sou um bocadinho aquela que "as pessoas nem sabem se está ou não cá"!
Fui-me habituando aos poucos a esta nova forma de estar e de viver quando estou no Porto, acho que ás vezes sou um bocadinho aquela "tapa buracos", mas não que me importe... só me faz um bocadinho de confusão.
Continuo a adorar estas pessoas e a dizer que são as melhores, e nem tenciono que este meu "desabafo" seja uma crítica ou indirecta, é apenas isso mesmo, um "desabafo", tendo em conta que por vezes é impossível desabafar pessoalmente por "falta de tempo"...
Para terminar gostava apenas de dizer que ás vezes o tempo até é muito a vontade é que aos poucos vai diminuindo, e não há uma forma correcta de se dizer :"não quero estar contigo".
Beijinhos :)

Arquivo do blog

Catarina Couto. Com tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog